COLUNISTA
LIFELONG LEARNING
   
Lifelong learning pode ser traduzido de forma simples como ‘formação contínua’

Por André Roberto Mallmann
06/04/2022 14h48

Me considero uma pessoa inquieta. Voltei a estudar formalmente. Leio muito. Escrevo muito. Trabalho muito. E, sinceramente, espero que você já tenha ouvido falar e, mais, tenha adotado a ideia traduzida pelo título desta matéria. Lifelong learning pode ser traduzido de forma simples como ‘formação contínua’.

Há muito tempo já ficou para trás a ideia de que, concluídos os estudos, seja o segundo grau, seja uma faculdade, seja uma pós-graduação, se teria concluído a formação profissional. Se estaria pronto.

Ninguém mais pode ficar deitado neste berço esplendido. E, te alerto, nos tempos atuais nunca se estará pronto, pois com a evolução atual do conhecimento, das descobertas e dos recursos que são colocados à nossa disposição, se quisermos continuar no mercado teremos que continuar, de forma efetiva, permanente e contínua estudando, nos atualizando, acrescentando conhecimentos e habilidades.

Deve haver uma busca eterna pelo conhecimento, a menos que você não tenha pretensão de crescer na carreira ou como profissional e se conforme em ir ficando para trás, porque será exatamente isto que irá ocorrer se você quiser os bônus do crescimento e não ficar o investindo no conhecimento.

O conhecimento, aliás, é o ponto estratégico para alavancar todos os demais setores da tua vida, assim como a continuidade e o aumento do mesmo o serão para a evolução dos mesmos. E hoje nem mesmo há desculpa para isto não ocorrer, haja visto a facilidade de acesso a informação que existe, além das facilidades para o desenvolvimento das mais diversas atividades.

Quando estava buscando pontos para a elaboração do conteúdo desta coluna, inclusive me dei conta de que, quanto menores os recursos, maior a habilidade humana necessária, o que me fez reconhecer a grande capacidade de nossos antepassados, que com muito menos recursos conseguiram coisas extraordinárias.

Cabe a nós construir o futuro e isto somente ocorrerá se continuarmos adquirindo conhecimento, somando habilidades e buscando cada vez mais sabedoria. Aliás, penso que é o mínimo que podemos fazer, para fazer jus ao presente que nos foi dado, que é nossa vida.

E fica aqui uma lembrança final: O CORPO VAI ENVELHECER E POUCO PODEMOS FAZER QUANTO A ISTO, MAS A MENTE NÃO PRECISA ENVELHE-CER E, QUANTO A ISTO, TEMOS MUITO A FAZER E SÓ DEPENDE DE NÓS.

   

  

Comentar comment0 comentário
menu
menu